Mutatis Mutandis #12: Resiliência 2 (Ou Você e o Vento).

“O fracasso quebra as almas pequenas e fortalece as grandes, assim como o vento que apaga a vela pode atiçar o fogo da floresta”. (Benjamin Franklin). Anteriormente, deixamos um questionamento: Como ser (mais) resiliente? Uma primeira resposta é: ser resiliente não significa ter que suportar toda e qualquer dor, principalmente, as evitáveis. Um primeiro passo para ser (mais) resiliente é listar tudo aquilo que é obstáculo ao seu crescimento e afastar-se do que for possível. Lembre-se que, quando não é possível derrubar, o vento contorna o obstáculo. Retire de perto de você tudo o que (ou quem) está te arrastando para baixo. Existem, no entanto, aquelas dificuldades que não temos como evitar. Essas têm de ser vencidas. É neste ponto que a resiliência é ainda mais necessária. Como ser resiliente para vencer esses obstáculos? Segundo Diane Coutu, diversos estudos apontam que pessoas resilientes apresentam três características principais: i) aceitação ferrenha da realidade; ii) busca por significado, com frequência, baseada em valores enraizados; iii) uma capacidade excepcional de improvisar. Aceitação da realidade significa uma leitura séria da sua situação de vida, sem péssimo ou otimismo exagerados, com base em dados concretos, corroborados por pessoas sérias e, se possível, isentas.  Busca por significado é a capacidade de tornar coerente o momento de dificuldade com seu contexto de vida, achar as razões para aquilo ocorrer, buscar extrair lições dos insucessos. Uma dica: no lugar de se perguntar “Por que eu?”, pergunte-se “Por que não eu?”. Improvisar e ser criativo tem de se tornar um ritual; se não está dando para evoluir de um modo, busque novos formatos, busque parcerias, busque ajuda. Por fim, vale sempre lembrar a lição de Confúcio: “Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer”. Texto do @proffilippeaugusto. Amanhã o mutatis #13 #mutatismudandis

0 0 vote
Article Rating

# Ação 12:

1 - Estude o que mais odeia.
2 - Um erro comum de muitos alunos é estudar apenas aquilo que gosta e, obviamente, a gente costuma ser reprovado por errar naquelas matérias que mais odeia.
3 - Então, busque sempre ter sempre no seu cronograma o estudo daquelas matérias que você mais odeia.
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x